6c1b9f769a228f4e934751ae3ae21f5a

NOTÍCIAS

Jogadores de Futebol e seu amor pelo Boca

Publicado em 2/8/2019


Jogadores de Futebol e seu amor pelo Boca

A chegada de Daniele De Rossi revolucionou o famoso Mundo Boca. Suas primeiras 48 horas na Argentina foram cheias de azul e ouro, embora para vê-lo em campo você terá que esperar alguns dias pois Gustavo Alfaro, técnico do Boca, planeja levá-lo devagar.

Dada a #DeRossiManía que surgiu entre os fãs do Xeneize, por que não rever outros grandes jogadores que declararam seu amor ou admiração pelo Boca, a Bombonera e seus fãs? Alguns têm um motivo em comum: Diego Armando Maradona. Outros foram atraídos por Juan Román Riquelme. Mas a grande maioria se referiu ao estádio e ao fervor de seus fãs. Confira:

PELÉ: "Se eu tiver que escolher entre Boca e River, eu escolho o Boca. Tem mais tradição, eu joguei várias vezes contra o Boca. Joguei uma final da Libertadores contra eles. É um time que tem tradição está sempre nas finais, nos momentos decisivos".

RONALDINHO: "Para falar a verdade, sempre que assistia ao futebol argentino, assistia aos jogos do Boca. Sou fã de Diego, ele era meu maior ídolo. Sempre vi o Boca jogar. E depois Riquelme, um grande amigo."

CAVANI: "O Boca é um time que me empolga, eu gosto. Eu quero ir como Manteca Martínez para me pendurar no alambrado. É parte do futebol e do campo que temos na América do Sul."

JULIO CESAR: "Eu escolho o Boca pela tradição, por ter conseguido tantas Libertadores. Acho que é um time que sabe como jogar bem essa competição, com aquela grande atmosfera. Eu não acompanho muito o futebol argentino, mas quando se fala de Boca é preciso bastante respeito.

DANI ALVES: "Viva o Boca! Sou Boca, na Argentina. La Bombonera é um templo do futebol mundial".

DECO: "Talvez eles tenham a melhor torcida do mundo. Jogar na Bombonera é algo incrível, eu nunca havia tido a sorte de jogar aqui. Hoje nós vimos como os grandes fãs do Boca são: eles perderam o jogo e continuam cantando, incrível. Se eu pudesse jogar no Boca? Não sei, mas quando você vem jogar aqui e vê esses torcedores, te dá vontade.

ROBERTO BAGGIO: "Eu sou torcedor do Boca. Eu estava na Argentina com amigos assistindo a um jogo e um time estava ganhando por 3 a 0. A torcida apareceu e eu disse aos meus amigos: 'É muito fácil ser torcedor quando seu time ganha de 3-0'. Mas eles me disseram: "Não, eles estão perdendo. E isso me impressionou e me tornei fã. Estou falando de 94, 95, mais ou menos."

GENNARO GATTUSO: "Não é segredo que o Boca está entre os times que eu sempre admirei. Tive a sorte de jogar dois Intercontinental contra eles, ganhei um e perdi o outro. Também um amistoso. Em 2012 eu estava muito perto de jogar lá... Por que eu não fui? Quando eles dizem que as mulheres dominam em casa é verdade, meus filhos eram pequenos e a situação da família não era a melhor para percorrer esse caminho, então eu tive problemas de visão e não me senti forte para ir, pois para lá não se vai a brincadeira, é necessário ter bolas. Eu tive o sonho de jogar na Bombonera. "

RONALD KOEMAN: "La Bombonera é um estádio místico, na Holanda temos a imagem deste campo como um ambiente fantástico, e tem um grande reconhecimento mundial pelo fervor e atmosfera que os torcedores do Boca demonstram. É uma honra poder estar aqui na grama. Tenho ótimas lembranças de Maradona, Riquelme e Tevez. Eles são grandes jogadores da história do futebol.”

DYBALA: "Um dia eu gostaria de ir para o Boca, o time do qual meu pai Adolfo era torcedor, que faleceu há cinco anos (em 2015), e essa paixão se transmitiu a mim. Embora para isso ainda falta tempo".

LIONEL MESSI: "Foi uma bela experiência jogar na La Bombonera. Do começo ao fim foi diferente. As pessoas eram espetaculares, poderiam ter nos criticado, mas fomos aplaudidos. Foi uma noite linda."

ANDRE-PIERRE GIGNAC: "Eu vim para o Tigres para a Libertadores. Eu vi o Boca quando eu era criança porque Marselha se parece muito com o Boca. Os fãs, o sangue quente e tudo mais."

FABIO PISACANE: "Eu gostaria de jogar no Boca. Embora eu acho que é um pouco impossível. Mas vamos dizer que do ponto de vista de garra e caráter é um campeonato que me representa. Eu tenho o escudo tatuado e sou para os curiosos um torcedor do Boca desde criança em honra dos meus ídolos Maradona e Batistuta".

EDEN HAZARD: Seu amor nasceu de Riquelme. O belga sempre dedicou posts em sua conta no Twitter e quando completou 18 anos do Topo Gigio em La Bombonera, Hazard marcou pelo Chelsea e comemorou como Román.

Depois disso postou duas fotos e chamou Riquelme de "ídolo". JRR enviou-lhe uma camisa, Hazard agradeceu-lhe com um vídeo e enviou a sua própria.

GRIEZMANN: Apesar de não ter feito declarações a respeito, ele vestiu a camisa do Boca e recentemente recebeu como presente do goleiro Carlos Lampe, em amistoso entre Bolívia e França.

BÔNUS - TÊNISTAS

Os três principais vencedores de Grand Slam, Roger Federer, Rafael Nadal e Novak Djokovic, quiseram conhecer a Bombonera ao visitar a Argentina.


FONTE: www.ole.com.ar


Compartilhe: